Final: A d15-put4 (roteiro de ficção ou não)

 

Os fantasmas continuavam a atormentar sua cabeça com informações, involuntariamente.  Quando Ela tinha só sensações espírituais tinha dúvidas, agora simplesmente sabia, as imagens e os sons se formavam em sua mente.

Os aplicativos falsos das lojas oficiais eram muito utilizados, os de entrega de comida e produtos, de transporte. Por manipulação das redes de internet de telefonia e wi-fi, controlavam tudo o que podiam e o que não podiam, compravam. Verificando tudo, trocando operadores, motoristas de acordo com a necessidade e pagamento, arranjavam encontros entre interessados e Alvos ou com quem pagasse mais.  Pagando, uma determinada pessoa poderia escolher a quem atenderia, usando credenciais falsas, que apareceriam como normais a quem os solicitasse. Sem que percebesse, seu motorista ou entregador era alguém que queria lhe conhecer ou algo mais. Quantas mulheres não foram abusadas ou algo pior. Quantas informações não foram tiradas de executivos, em conversas banais e sociáveis com prestadores de serviço. Quantos dados de empresas vazaram, por este tipo de técnica.  Engenharia social em redes sociais era coisa de crianças, mas útil, diga-se de passagem, usavam muito, fazendo de amigos ou inimigos, conforme a situação, descobriram amigos, parentes, antigos relacionamentos, endereços. Eles eram mestres em conseguir o que queriam.

Os Perseguidores se utilizavam hora de tecnologia hacker em seus equipamentos, nem a Smart TV estava a salvo, peças de espionagem, microfones parabólicos direcionais, microcâmeras, a rede de segurança do prédio, elevadores, das ruas. Usavam e dividam imagens de câmeras de alta definição e sensor infravermelho. Drones fariam barulho e chamaria a atenção, embora já tinham tentado usá-los, mas as imagens tremiam e não teriam a  qualidade que desejada, para partilhar em seu grupo restrito. Hora se colocavam a recriar métodos psicológicos, descobertos em livros e artigos da antiguidade, usados por cientistas financiados durante as guerras mundiais. Interrupção do sono diversas vezes durante a noite, fazendo com que a ela, ao se levantar e movimentar-se pelo apartamento, fosse fotografada e filmada em roupas de dormir, trajes íntimos, se estivesse sem eles seria melhor e as fotos mais valorizadas. Criavam perfis falsos com suas imagens. A difamam, a queriam demente, indigna de confiança, mau falada, um párea social.

Certa noite a Moreninha escutou os fantasmas comentando entre si, sem saber que ela ouvia:  Ela está sem roupas?  Não! É algo com lycra, justo ao corpo. Diante disso, ela que já tinha cortinas de renda na sacada, trocou as que ficavam em direção a sala por opacas, já que as de renda ficavam translúcidas a noite.

Na noite seguinte quando perceberam a troca das cortinas, alguns deles se enfureceram, outros debatiam. Como contornar o novo obstáculo? A Chefe decidiu que era chegada a hora de abandonar este projeto, ela que era uma ferrenha opositora, chegou a seu limite e estudava uma maneira de contornar seus superiores e comparsas, “Os reis da maracutaia HiTech”, “Os checadores” de informação, aqueles que estavam acima do bem e do mal, usavam tudo o que aprendiam com a manipulação, compra e chantagem de todos os outros, para vender as histórias e técnicas a quem pagasse e pagassem bem, diga-se de passagem. Como mantinham robôs de alerta de informação sobre a Moreninha na internet, descobriram que Ela atualizara sua árvore genealógica e tinha alterado algum dado, nada escapava a sua Rede, mesmo que não significasse nada para eles a princípio. Informação era informação. Já pensou e se  ela tivesse parentes ilustres no passado? Naquela noite houve muito “choro e ranger de dentes”.  “Quem checa os checadores”?

Como Ela podia ter descoberto? Como ouvia? Era algo que nem Ela mesma entendia bem.

Alguns sujos de espírito e outros que sequer sabem que há um, debatiam sobre seu prejuízo:  Ela ainda mantém seu raciocínio lógico e a memória intacta. Como?! Quem pagará por isso, é muito cedo para parar, não atingimos nosso objetivo e os investimentos. Quem pagará?!! Não vai ficar assim, vou levar o prêmio, mesmo que a força, farei, darei um jeito, farei valer a pena. E não se acham criminosos, estão acima e abaixo da lei. Atentariam, tirariam sua vida, sem que a ela descobrisse toda a infinidade de ações e todos os por ques sem resposta?

Ela teve outra noite de sono inquieta, acordada várias vezes com ruídos, ruídos e sons estranhos, batidas secas, sem saber do que se tratava, distraiam seus pensamentos. Mas na manhã seguinte, acordou com as ideias claras. Agora sabia o que precisava saber por hora, era sempre assim, aos poucos, de repente tinha a percepção de algo em sua mente. O que eles buscavam era a Salvação de sua própria alma e nem o sabiam, o desejo inconsciente de gente tão comprometida por erros e maldade. Todos eles poderiam resgatar seu carma nesta vida, ter uma nova chance?! Tinha lógica, totalmente. Com tantas mulheres lindas, de fino tratos, jovens, se oferecendo gratuitamente ou a qualquer preço, por que a Moreninha? Débito cármico, generosidade divina?

O que é um Santo?! Aquele que foi tentado, lido e revisto em toda sua vida. Eles não queriam isso para Ela. Porque se santa, seria lembrada e a queriam apagada, esquecida. Ela era simples, tinha espírito puro, jogava-se com fé em em suas convicções e era limpa, foi lavada e enxugada pela vida, uma alma da luz, a serviço e esta energia irradiava e irritava muito quem se dedicava a  ser contrario a tudo isso, montar cartéis, criar “suas próprias leis”, seu mundo particular com sua própria “família”, disputando com outras, lutas de vida e de morte, sem escrúpulos. Está coisa de Luz, de Verdade, os incomodava e desestabilizada sua ordem de coisas. Era uma guerra para manter-se no topo e só isso importava.

Nosso corpo,  tudo o que é carbono, nosso mundo visível, é organizado, mantido e regido por leis que só agora a ciência começa a desbravar. Logo a frente, a tecnologia mostrará outros universos, não compostos de carbono, que coexistem ao nosso. Que a imaginação é umas das várias portas para estes mundos, onde o Criador abre brechas para comunicação e iluminação de nosso mundo, regido pela Luz do Cristo, nosso comandante nesta nave existencial.

Já são percebidas as falhas de continuidade desta existência. São muitos os relatos. O tempo claramente não é o mesmo para cada indivíduo, para alguns se estende monótono, para outros corre inexplicavelmente. Coisas que aparecem fora de ordem, contexto e lugar, visões coletivas, descobertas desconcertantes. Estamos a um passo do entendimento global e isso contraria muito quem quer ter poder sobre todos. Escolher o que devemos ver e ser. O lodo tem sido lavado a cloro e álcool desinfetante. É mais uma chance de rever de que lado vai escolher estar. Estar em sintonia com a luz é estar leve, viver sem medo, ter propósito, os vazios preenchidos com intensidade, certezas. Mudanças de plano são oportunidade, a novidade, algo em que prestar atenção, acrescentar, reformular antigas percepções, atualizar-se, deixar fluir, deixar passar o que não entendemos, sem necessidade de acúmulo, até que alcancemos seu sentido.

“que você decidir se fará,

e a luz brilhará em seus caminhos.

Jó 22:28″

“Depois que Jó orou por seus amigos, o Senhor o tornou novamente próspero e lhe deu em dobro tudo o que tinha antes.

Jó 42:10″

“Não há verdade que não tenha sido perseguida ao nascer”.

🙌🏼

Final de roteiro. Ainda não sei se escreverei um livro, farei animação, quadrinhos ou qualquer obra criativa com ele.  Meus queridos e frequente leitores e assinantes, se encontrem erros de digitação ou grafia, me avisem. Não público os recados de quem pede. Serei grata!

Grata também pela oportunidade de expressar-me, em entretê-los. Quem sabe alertá-los para este “admirável mundo novo”.

É isso.

Um grande abraço!

Jarcy Tania

cropped-jarcytania-ico

Sobre Jarcy Tania

Professora aposentada, arte-educadora, artista plástica brasileira.
Esse post foi publicado em Computadores e a Internet, cultura, educação, Entretenimento, Familia, Livros e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Obrigada por comentar. Volte sempre!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.