Adeus Rubi

Screenshot_20190603-122418

A Rubi adoeceu. Já tinha tido insuficiência renal antes, aos seis anos. Cuidei dela e segui tudo o que a veterinária indicou e eis que se curou em 30 dias. Não foi assim desta vez, a idade pesou.

IMG_20190525_105114792~2

Me redobrei em cuidados. Decidi por um final de vida  de  atenção,  amor e dignidade em casa,  o melhor possível, já que na clínica veterinária ela ficaria na gaiola, sozinha, com soro amarrado na patinha, sendo alimentada por sonda, não comia ou bebia mais sozinha. A enrolava numa mantinha e levava para onde eu estava, durante 12 anos e meio ela sempre estava a meu lado, desde pequenina, não importando onde, quando percebia estava lá, a me observar com seus lindos e penetrantes olhos azuis, tão profundos e cheios de sentimentos. 

Rubi_30-01-07_1645~2

IMG_20190126_072126909_HDR~2

IMG_20190131_064519393~3

IMG_20190226_084438989~3

Fiz  o que  podia ser feito perante a situação. Foram exatos sete dias de cuidados intensivos, em que me preparava para o fim.  E ele chegou. Acordei na segunda feira e ela não estava na caminha.  Embrulhei na manta, como fiz a semana toda, com cuidado e chorei até esvaziar.

Faz uma semana que ela partiu deste mundo. Sexta-feira a tarde recebi suas cinzas (Kremakão) e ainda não sei o que fazer com elas. Encontrei bigodinhos na sua caminha e enterrei no  vaso de plantas que ela adorava.

E foi assim. Durante a semana dei  comprimidos amassados, comida pastosa na seringa, aplicava soro intradérmico, tudo conforme orientação da clínica. Ela nunca sujou sua caminha, mesmo tão doente ia devagarinho para a caixa de areia, as vezes ficava sentadinha no paninho na frente da caixa e depois voltava para a caminha. Foi lá que a encontrei morta.

Deus me conforta e sabe como dói a despedida, doar suas coisinhas.  Me fortaleceu para ter coragem, para fazer o que era preciso todos estes dias.

Até um dia minha querida Rubi!

PicsArt_08-04-10.52.09

Neste mundo tudo nasce, se desenvolve, vive e morre. É a lei da vida.

Está em paz, não sofre mais. Me deixa   saudade e  a  lembrança de tantos momentos felizes.

😺 11/2006.  🐾27/05/2019

Anúncios

Sobre Jarcy Tania

Professora aposentada, arte-educadora, artista plástica brasileira.
Esse post foi publicado em cultura, Familia, Gatos e marcado , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Adeus Rubi

  1. Guacyra disse:

    Jarcy, minha amiga do coração. A vida é assim mesmo, principalmente com os animaizinhos que vivem menos que o ser humano. O Scooby teve um fim trágico, com apenas um ano junto ao Davizinho( neto da Guanabara) um carro atropelou vindo a falecer. Foi uma choradeira e tanto! Agora o pai do Davi já está procurando outro cãozinho. A Rubi era sua xodó, e bem tratada, parecia que vocês se comunicavam pelo olhar. Quem sofre mais é o dono do animalzinho, que tem verdadeiro amor por eles.Espero que compreenda os designos do Senhor e possa confortar seu coração.
    Um grande abraço da Guá

Obrigada por comentar. Volte sempre!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.